terça-feira, 30 de agosto de 2011

Fórum no ar

Pessoal,

Estamos com o fórum ativo e no ar, cadastrem-se, é melhor de usar que a lista e está mais organizado.

http://www.aptib.com/forum/

Abs,
Flavão

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Logo vencedora


Desculpem a demora... mas precisava receber do Gustavo Costa, autor da logo vencedora, o documento cedendo os direitos de uso para a APTIB.

Mas aí está a bela logo vencedora, parabéns a todos que ajudaram, contribuíram e votaram, e principalmente ao vencedor.





Finalmente ACT 2011/2012 homologada

Depois de um longo e tenebroso inverno nossa ACT foi homologada pelo MTE, apenas dia 12/08/2011... ano que vem só sai em dezembro!


NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000433/2011
DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2011
NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044119/2011
NÚMERO DO PROCESSO: 46206.011396/2011-76
DATA DO PROTOCOLO: 08/08/2011


Confira a autenticidade no endereço http://www.mte.gov.br/mediador.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Votação encerrada!


Bem pessoal, essas são as 16 opções de logo gentilmente criadas pelos melhores designers do planeta para a APTIB, escolham a que mais agrada.


A votação está aberta até sexta-feira as 18h!




Opção 1




Opção 2




Opção 3




Opção 4




Opção 5




Opção 6




Opção 7




Opção 8




Opção 9




Opção 10




Opção 11




Opção 12




Opção 13




Opção 14




Opção 15




Opção 16


Votação encerrada!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Prévias de logo


Pessoal, a votação começa segunda-feira e ficará aberta até sexta, sendo assim posso receber contribuições até domingo a tardinha.

Mas até lá, olha aí o tira-gosto!!

Abaixo estão as propostas enviadas até o momento pelos melhores designers do planeta! ;o)


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Assembléia suspensa... agora só depois do dia 25/07!!

Pessoal, ontem saiu que teríamos assembleia hoje. Esqueçam!

O patronal pediu prazo até o dia 25/07 para analisar a proposta enviada.

Sendo assim, não existe razão para assembleia antes do dia 25/07.


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Greve Suspensa e Assembléia dia 21/07 às 18:30h

Pessoal, a greve está suspensa, pelo menos até amanhã a noite.
O sindicato (nosso vendido de plantão) levará a seguinte proposta ao patronal:

- 7,5% de aumento para esse ano (reajuste de 10% NO PISO para o ano que vem);
- Ticket de R$ 12,00 para este ano (R$ 14,00 para o ano que vem);
- Retorno do anuênio e descongelamento do triênio;
- Pagamento dos dias parados em banco de horas ou compensação.

A EFTI permanece (por enquanto) e o PLR... bem o PLR não nos pertence, pelo menos este ano!

Amanhã, 21/07, nova assembléia na praça dos aposentados, aquela atrás do CONIC as 18:30h.

Pelo amor de Deus, compareçam em massa!!!

PS.: Particularmente não gosto dessas cláusulas futuras, vc já limita antecipadamente o que vai acontecer, mas nosso sindicato parece adorar.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Profissionais de TI permanecem em greve

Pessoal... essa estratégia é perigosa e já que vai a DC, ainda acho que nosso sindicato devia entrar primeiro com o dissídio coletivo, seria mais inteligente. No direito tem uma máxima que é "a justiça não acode os que dormem", e no caso acho que nosso sindicato está dormindo no ponto.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Trabalhadores de TI param a Esplanada dos Ministérios

Fonte: Site SINDPD-DF
Trabalhadores de TI param a Esplanada dos Ministérios


Os trabalhadores da área de tecnologia da informação do Distrito Federal iniciaram uma greve hoje, 18/07, por tempo indeterminado. A mobilização, convocada pelo SINDPD-DF, foi marcada com uma passeata muito bem sucedida, na Esplanada dos Ministérios, que reuniu mais de 500 trabalhadores. Os grevistas continuam mobilizados no Espaço do Servidor, em frente ao Ministério do Planejamento (Bloco C), durante todo o dia de hoje.

Com a manifestação dos trabalhadores, o sindicato patronal (SINDESEI), pediu ao SINDPD-DF o retorno das negociações e uma nova mesa foi marcada para hoje a tarde, às 15h. O secretário de Habitação do Distrito Federal, Geraldo Magela, conseguiu uma audiência com o secretário Delfino Natal de Souza, da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), do Ministério do Planejamento, responsável pelas licitações da área de TI, com objetivo de mostrar como esta secretaria é responsável diretamente pela precarização do trabalho na área da tecnologia da informação.

Os trabalhadores entraram em greve após recusarem a proposta de reajuste do patronal. “Precisamos chamar a atenção da socieade e do governo federal para a precarização dos serviços de Tecnologia da Informação, a ausência de regulamentação legal para estes serviços e o achatamento salarial, provocado pela modalidade licitatória de pregão para os serviços de informática, cujos maiores clientes são órgãos públicos federais, estaduais e municipais, autarquias, estatais e instituições públicas em geral”, explica o secretário-geral do SINDPD-DF, Edson Simões.

Os diretores e trabalhadores do SINDPD-DF denunciam e protestam contra as normas da SLTI que, deliberadamente, prejudicam os trabalhadores e equiparam os serviços intelectuais, que demandam especialização e qualificação constante, à compra de clipes, material de limpeza e papel higiênico.

Os sindicalistas também vão iniciar ações junto à Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados para discutir o projeto de lei de regulamentação de serviços terceirizados.

O SINDPD-DF convoca os trabalhadores para assembleia nesta terça-feira, 9h, no Espaço do Servidor, na frente do Ministério do Planejamento (Bloco C), na Esplanada dos Ministérios. Contamos com a presença de todos.

Nossas reivindicações são corretas e nossa indignação é justa.

VAMOS À LUTA PORQUE ELA É JUSTA!

SINDPD-DF

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Ações para dia 18/07!

Eis as ações definidas pela comissão criada na última reunião.

Dia 18/07:
- Paralização de todas as atividades nas empresas e nos contratos;
- Passeata na Esplanada dos Ministérios.



Reprodução site SINDPD-DF

Em reunião realizada no dia 08/07, na sede do SINDPD-DF, o sindicato e o comando de greve das Particulares discutiram as ações que serão realizadas durante a paralisação no dia 18/07, e a passeata que será realizada na Esplanada dos Ministérios em protesto a postura das empresas e por conquistas para a categoria.

No início da próxima semana um panfleto, que está sendo redigido conjuntamente, será distribuído nas empresas particulares convocando os trabalhadores para a greve. Ao longo da semana, os trabalhadores vão receber informações sobre a passeata na Esplanada dos Ministérios e as mobilizações. O carro de som do SINDPD-DF vai percorrer as empresas e chamar a atenção dos trabalhadores para o movimento paredista. Fique atento ao site do sindicato e acompanhe o calendário de moblização.


quinta-feira, 7 de julho de 2011

Pra onde vai a grana...

Olha o 1% da folha aí!
http://www.capitaldigital.blog.br/?p=5077

http://faculdadeitapaci.blogspot.com/

O cara simplesmente está investindo no pé de meia... qual o problema?! Cada um tire sua conclusão.

Abs,
Flavão

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Nova assembléia

Boa tarde pessoal,

Sei que é chato, que é complicado o deslocamento, demora para chegar em casa de pois de um longo dia de trabalho... mas vamos fazer uma força e vamos comparecer, é importante pra todo mundo.

É importante ter muita gente para negar a proposta do patronal.

Abs,
Flavão

Reprodução do site do SINDPD-DF

O Sindicato dos Trabalhadores de Empresas e Órgãos Públicos e Privados de Processamento de Dados, Serviços de Informática, Similares e Profissionais de Processamento de Dados do Distrito Federal – SINDPD-DF, por seu Diretor Presidente, convoca todos os trabalhadores das Empresas Particulares de Processamento de Dados do Distrito Federal para participarem da Assembleia – Geral e Extraordinária, que será dia 06/07/2011, às 18h30min em primeira convocação e às 19h00min, em segunda convocação, com qualquer número de presentes, na Praça dos Aposentados, no CONIC (Área externa, atrás do CONIC, ao lado do estacionamento), para tratar das seguintes pautas:

1. Discussão da contraproposta do patronal;

2. Indicativo de greve.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Continuemos a pressão!

A pressão continua, nunca foi feito algo dessa magnitude em Brasília, precisamos de mais e mais apoio.
Lançada a campanha na lista "EU VOU ARRASTAR +1"

Reprodução do site SINDPD-DF

Os trabalhadores da categoria de tecnologia da informação do Distrito Federal receberam com indignação a contraproposta do sindicato dos patrões, apresentada na assembleia realizada pelo SINDPD-DF na noite desta terça-feira, 28/06. Por unanimidade, os cerca de 400 trabalhadores presentes, rejeitaram a contraproposta e votaram novas proposições. Por maioria, os trabalhadores aprovaram um reajuste de 13,5% e o tíquete de R$ 20,50 e a manutenção das demais propostas da pauta de reivindicação original. Também ficou aprovado o estado de greve que iniciou hoje, 29/06, e prossegue até a data da próxima assembleia dos trabalhadores, quando será apresentada nova contraproposta do patronal.

O sindicato patronal, SINDESEI, recebeu as reivinidcação da categoria na manhã desta quarta-feira, 29/06, e suspendeu a mesa de negociação para discutir com os empresários as contrapropostas dos trabalhadores.

“Os empresários estão preocupados com a pressão que o SINDPD-DF e os trabalhadores mobilizados estão fazendo. Vamos usar um bóton demonstrando para todos que estamos em estado de greve, inclusive, para mostrar aos clientes dessas empresas a insatisfação dos trabalhadores”, explica Claudinei Pimetel, coordenador das empresas particulares do SINDPD-DF.

Quebrando paradigmas – A assembleia da categoria realizada nesta terça-feira, 28/06, pelo SINDPD-DF, demonstra um momento histórico na luta dos trabalhadores de tecnologia da informação. Diferentemente de outros anos, os trabalhadores atenderam as convocações do SINDPD-DF e estão mobilizados e unidos em prol do objetivo de construir um acordo coletivo justo e que garanta as conquistas e avance em benefícios aos trabalhadores.

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) participou da assembleia e falou aos trabalhdores da importância da organização e da mobilização no movimento sindical. “Disponibilizo o meu mandato como um meio para dar voz aos trabalhadores, um meio para que a categoria possa se organizar e tomar a vida nas suas próprias mãos. Esta organizaçao que estamos vendo aqui é um caminho para que possamos conquistar direitos que são fundamentais para que sejamos respeitados, pois o trabalhador é invisibilizado no local de trabalho. Quando fazemos este tipo de movimento que o SINDPD-DF está coordenando e vocês estão envolvidos, mostramos o nosso valor. Sem o nosso trabalho nada acontece. Somente desta forma é que nos tornamos visíveis nas empresas”.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Nova Assembléia - 28/06 - 18:30h

Pessoal, vamos comparecer em grande volume.

Dia: 28/06/2011
Hora: 18:30h
Local: CONIC - Praça dos Aposentados

A tal praça fica logo atrás do CONIC, virado para o setor comercial sul. É aquele platô entre a escada do estacionamento de baixo e a ponte de acesso ao CONIC, chamada de praça apenas por bondade. Não tem erro. O pessoal costuma chamar o local de cracolândia... por razões óbvias!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Nova rodada de negociações e mais uma vez sem acordo!

Campanha das Particulares: sindicato patronal apresenta nova proposta econômica
Reprodução do site SINDPD-DF


Na mesa de negociação realizada nesta terça-feira, 21/06, o SINDESEI apresentou ao SINDPD-DF novos índices econômicos para reajuste dos salários e do tíquete alimentação dos trabalhadores das empresas particulares. O reajuste proposto é de 6,3% nos salários e no tíquete alimentação para quem ganha acima do piso, e 10% de reajuste no tíquete alimentação para quem ganha o piso.

A representação dos trabalhadores questionou o sindicato patronal sobre os demais itens da pauta de reivindicação, mas não houve avanço.

O SINDPD-DF realizará no dia 28/06 (terça-feira), às 18h30, uma nova assembleia com os trabalhadores para apresentar a proposta. O local da assembleia ainda não foi definido e será informado no site e nos boletins eletrônicos do sindicato à categoria. Após essa data será agendada nova mesa de negociação com o SINDESEI.


sexta-feira, 17 de junho de 2011

Manifesto dos Profissionais de Tecnologia da Informação do DF

Manifesto dos Profissionais de Tecnologia da Informação do DF

Você pode não conhecer nada a respeito de Tecnologia da Informação, mas ela está intimamente ligada à sua vida.
Falando da realidade atual, estamos nos bancos, nos órgãos públicos, na iniciativa privada, nos hospitais, nas clínicas, nos escritórios.

Tudo hoje em dia gira em torno de TI.

Quando você acessa o site do DETRAN e pesquisa suas multas e emite uma segunda via, quando você acessa o site do BRB
e solicita seu extrato, quando acessa qualquer site do GDF e solicita um serviço, quando acessa um site do governo federal e encontra uma facilidade em algum dos muitos sistemas destinados a prover a você a informação que necessita.

Estamos muito envolvidos com a sua vida.

No DF, essa ligação dos profissionais de TI com a sua vida é ainda mais forte: por aqui ser o “centro do poder”, praticamente todas as atividades relacionadas a tecnologia de órgãos com âmbito nacional acontecem aqui.

Mais especificamente, todas as atividades de todos os ministérios, assim como as atividades dos principais bancos públicos e alguns outros órgãos menores.

Espero que agora você tenha entendido a nossa importância.

Sem os profissionais de TI, todas as facilidades que a população possui hoje deixariam de ser confiáveis.

Sistemas bancários ficariam indisponíveis, serviços públicos não poderiam ser acessados pela internet, o que acarretaria a formação de intermináveis filas, perda de tempo, dinheiro e paciência.

Este ano, estamos mais uma vez em campanha salarial, para que a importância que temos ante a sociedade seja traduzida em condições mais dignas de trabalho e subsistência.

Estamos tentando reverter um quadro que já persiste há pelo menos seis anos, em que os reajustes salariais oferecidos à nossa categoria não superam a inflação real.

Trocando em números, entre 2005 e 2010 os nossos salários diminuíram 1,5% em relação à inflação – o que significa que a reposição salarial anual da nossa categoria não é suficiente nem mesmo para cobrir as perdas do período, provenientes da inflação.

Neste ano, apresentamos ao SINDESEI, sindicato que representa as empresas prestadoras de serviços de tecnologia da informação (para as quais prestamos serviços), entre outros, os seguintes termos:

Reajuste salarial de 14%
Reajuste do vale alimentação, passando ao valor de 21 reais por dia (hoje é de R$ 9,90!!),
Participação nos Lucros e Resultados das empresas

A resposta do SINDESEI às nossas solicitações não pode ser classificada de outra maneira senão desrespeitosa.

O reajuste salarial oferecido foi de apenas 3% - frente a uma inflação que fechou 2010 em 5,91% (e que já acumula, até este mês, 6,29%) - resultando em perdas salariais ainda maiores.

Nós, profissionais de TI, não consideramos justo que o nosso reajuste sequer cubra a inflação, ao passo que os contratos das empresas com os órgãos governamentais possuem reajustes que representam ganhos reais acima da inflação, que não são devidamente repassados aos profissionais - estes sim os verdadeiros responsáveis pelo êxito das companhias, e principalmente pelo seu lucro.

Frente a esta situação, pela primeira vez no DF, a nossa categoria aponta um indicativo de greve, greve esta que terá efeitos profundos na vida dos cidadãos, bem como da estrutura governamental.

Com os serviços parados, toda a estrutura de atendimento aos cidadãos estará comprometida – espere problemas em todos os órgãos, desde os bancos públicos até postos do Na Hora, passando pelos ministérios e demais sites governamentais.

Não queremos que isso ocorra, mas não podemos mais aceitar trabalhar sem o merecido reconhecimento.

Não podemos mais aceitar trabalhar por reposições salariais inferiores a pelo menos a inflação acumulada, enquanto o resultado do nosso trabalho apresenta-se mais e mais lucrativo, ano após ano.

A luta existe, assim como existe o respeito à sociedade, que não queremos prejudicar em momento algum.

No entanto, apenas a mobilização poderá trazer à nossa categoria os resultados esperados.

Historicamente desunidos, após tanto desrespeito e provocações, decidimos finalmente erguer a nossa voz e declarar em uníssono que essa situação deve parar. Não desejamos nada além de respeito e valorização.

Esta luta é tão sua quanto nossa. Entenda nossos pontos e una-se a nós!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sucesso na assembleia de ontem


Pessoal,

Sem palavras! Show de bola.
O importante é divulgar o máximo possível. Trazer mais pessoas para as assembleias de agora pra frente... muito bom.
Gostei da decisão em manter a pauta anterior e não ceder... nossos prazos são cobrados duramente... sejamos duros tb.


Abraços a todos,
Flavio

terça-feira, 14 de junho de 2011

Grupo no Google Groups

Pessoal... inscrevam-se no grupo... lá a discussão está bacana.
http://groups.google.com.br/group/aptib ou mandem e-mail para aptib@googlegroups.com

A proposta está assim até agora... 12% de aumento + PLR + R$ 21,00 de ticket para 8h (80% disso para 6h) e tirar a roubalheira da EFTI da jogada. As outras demandas que fizemos na última assembléia são negociáveis... a proposta definida acima não, o que acham?

Dê sua opinião em aptib@googlegroups.com

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Campanha Salarial das Particulares: SINDESEI apresenta contraproposta ao SINDPD-DF

Pessoal, vamos lá novamente para saber qual a contra-proposta, que pra variar, deve ser ridícula.

Campanha Salarial das Particulares: SINDESEI apresenta contraproposta ao SINDPD-DF
Na 1ª mesa de negociação da Campanha Salarial das Particulares 2011/2012, realizada nesta sexta-feira, 10/06, o sindicato patronal, Sindesei, apresentou contraproposta ao SINDPD-DF a pauta de reivindicações dos trabalhadores.

O coordenador das Particulares do sindicato, Claudinei Pimentel, recebeu o documento que será discutido com os trabalhadores em assembleia na próxima quarta-feira, 15/06, às 18h30, no auditório da CUT, localizado no CONIC.

O SINDPD-DF convoca os trabalhadores para participarem da assembléia com o objetivo de discutir a contraproposta.

A próxima mesa com o SINDESEI será no dia 16/06.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Aumento de 7,5% para SP

O pessoal de SP não conseguiu acordo e teve de recorrer a justiça... não conseguiu muito... mas conseguiu PLR obrigatório... ponto pra eles!

Abraço,
Flávio

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Vaga para gerente de projetos em Bsb

Pessoal,

Divulgando... interessados, entrem em contato pelo e-mail informado.

Abs a todos,

Flavio

- Gerente de projeto em Brasília, com experiência na área bancária e implantação de soluções de software

- Inglês avançado

- Mais de 7 anos de experiência em gestão de projetos

- Desejável certificação PMP

- Conhecimentos de SCRUM, MS Project

- Desejável conhecimento em risco financeiro

- Interessados, enviar CV com pretensão salarial para hr@cpqi.com

Atenciosamente,

CPQi

HUMAN RESOURCES

IT Offshore Solutions

www.cpqi.com

segunda-feira, 28 de março de 2011

Mais um canal

Pessoal, por solicitação de algumas pessoas, criei um canal no Twitter. Vou ver se consigo manter tudo atualizado! :o)

Anotem: @aptib_df

terça-feira, 22 de março de 2011

Assembléia - Campanha Salarial 2011

Pessoal, enfim uma oportunidade de ouvir o sindicato e, se possível, falar um pouco. O que acham? Conseguem estar no auditório da CUT/DF, Setor de Diversões Sul (Ed. Venâncio V - CONIC) dia 24/03 as 18h ~ 18:30h? Seria interessante um volume grande pessoas da profissão, e não apenas os indicados do sindicato.

No link do post tem o edital de convocação com todas as informações.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Audiência nesta sexta tentar evitar greve de TI

Trabalhadores de SP estão se movimentando, justiça e empresários estão preocupados com a possível greve. Sabem que tudo vai parar!

terça-feira, 15 de março de 2011

TI de SP pode parar

Olha aí... SP está se movimentando... Sindpd de lá funciona, ou parece funcionar.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Empregados não sindicalizados são isentos de contribuições

Aí pessoal, para parar com essa palhaçada de ter de levar cartinha ao sindicato... e quem foi descontado, pode entrar na justiça trabalhista e pegar a grana de volta.
Na justiça do trabalho não é necessário advogado, embora o corporativismo de magistrados e advogados sugira que seja uma boa idéia a constituição de um profissional para representá-lo... óbvio!

Empregados não sindicalizados são isentos de contribuições

A Ford Motor Company Brasil terá que devolver a ex-empregado os descontos salariais efetuados a título de contribuição assistencial e confederativa. Embora os descontos estivessem previstos em normas coletivas, a Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho concluiu que os trabalhadores não associados ao sindicato, como na hipótese analisada, são isentos do pagamento das contribuições.

Segundo o relator e presidente da Turma, ministro João Batista Brito Pereira, a contribuição confederativa, estabelecida em assembléia geral e prevista na Constituição Federal (artigo 8º, IV) é compulsória somente para os filiados aos sindicatos, mesmo quando estabelecida em acordo, convenção coletiva ou sentença normativa. Na medida em que essa contribuição não tem natureza de tributo, não pode ser estendida a empregados ou empresas não filiadas.

O Tribunal do Trabalho da 2ª Região (SP) tinha mantido a sentença de primeiro grau que indeferira o pedido de reembolso dos descontos feito pelo trabalhador. Para o TRT, a empresa agiu corretamente ao fazer os descontos nos salários do ex-empregado e os respectivos repasses às entidades porque havia cláusula normativa dispondo sobre o assunto.

Entretanto, como explicou o ministro Brito Pereira, as cláusulas coletivas que obriguem trabalhadores não sindicalizados ao pagamento de contribuições em favor de entidade sindical ofendem o direito de livre associação e sindicalização assegurado na Constituição (artigos 5º, XX, e 8º, V). Portanto, esse tipo de regra é nula e os descontos ocorridos devem ser devolvidos (Orientação Jurisprudencial nº 17 da Seção de Dissídios Coletivos do TST).

Ainda de acordo com o relator, o Precedente Normativo nº 119 do tribunal também considera ofensiva ao direito de livre associação e sindicalização cláusula de acordo, convenção coletiva ou sentença normativa que obriga empregados não sindicalizados a contribuírem em favor de entidade sindical a título de taxa para custeio do sistema confederativo ou fortalecimento sindical, por exemplo.

Assim, conforme requerido pelo trabalhador, a Quinta Turma, à unanimidade, determinou a devolução dos descontos a título de contribuições assistenciais e confederativas, uma vez que o empregado não era sindicalizado.

( RR 7700-52.2002.5.02.0462 )

Fonte: Tribunal Superior do Trabalho, por Lilian Fonseca, 04.08.2010

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Homologada o acordo coletivo 2010/2011 das particulares

Bom pessoal,

Depois de um longo e tenebroso inverno, está aí, acordo coletivo das particulares deste ano... homologado... com um módico aumento de 5,49%.

Para a notícia completa, segue o link:

http://www.sindpd-df.org.br/index.php?secao=secoes.php&sc=1&id=12380&url=pg_destaques.php

ou direto para o arquivo pdf do acordo coletivo homologado

http://www.sindpd-df.org.br/upload/arquivos/0971129001280264307.pdf

Para os interessados em não pagar aquela terrivel taxa de fortalecimento sindical (absurda, já que pagamos a contribuição sindical no início do ano), o prazo para levar a cartinha está aberto.

Abraço a todos,
Flávio

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Canal no GoogleGroups

Bom dia pessoal,

Para quem ainda não sabe, existe um canal no Google Groups, o http://groups.google.com.br/group/aptib, que está aberto a todos os interessados.
Por lá podemos interagir... trocar idéias... criticar, me criticar, sugerir, falar o que pensam.

Abs,
Flavio

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Enfim uma luz ao fim do túnel

Boa tarde pessoal,

Finalmente conseguimos que alguém nos respondesse... não foi da forma que eu queria, com um e-mail, mas já é um começo.
Quem escreveu o comentário foi o Fernando Moulin, e não sei qual o atual envolvimento dele com o sidicato.
O Fernando falou que temos que ir lá dentro do sindicato e tal, que estou errado em provocar uma união com postagens em um blog... bom... eu acho que estou certo em começar alguma coisa, já que não temos nada... depois veremos o que acontece se tentar juntar esse povo todo em algum lugar.

Disparem a vontade! :o)

Eis o comentário postado pelo Fernando Moulin na íntegra:

Fernando disse...

Errado ! A tarefa de alguem que esta realmente querendo mudar alguma coisa é justamente participar das assembleias do sindicato. É participar para mudar, foi assim que este mesmo sindicato derrotou muitos pelegos, se alguem sinceramente deseja mudanças quaisquer que sejam deve ir para o interior da categoria e defender em seus foruns seus pontos de vista, não só com palavras em um blog mas participando cotidiamente da luta, foi assim que derrotamos muitos pelegos e erguemos novas direções que hoje se mostram não mais condizentes com as necessidades atuais da categoria. Portanto lutar por novas direções, este é o caminho;

Fernando Moulin de Araujo Filho
fundador e membro da APPD-DF
fundador e membro da pre-diretoria do SINDPD-DF, que elegeu a 1ª diretoria do nosso sindcato.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Aumentando a participação

Olá pessoal,

Tenho acompanhado o blog e estou achando que não estamos fazendo nosso "dever de casa". Precisamos aumentar a participação e a mobilização... estamos com algumas pessoas, 84 seguidores é um número legal... mas chegar com uma solicitação de 84 pessoas em um sindicato que representa pelo menos 10 mil pessoas é bem complicado.

Eu queria sugerir uma assembléia-geral extraordinária para que pudéssemos falar, mas precisamos de peso para um pedido desses.

Vamos lá, cada um mande para 10 pessoas da área que conheçam, peça para que siga o blog... nada nada são mais 840 pessoas atingidas e se pelo menos 50% destes aderir ao movimento, teremos uma boa quantidade de seres humanos, racionais, conscientes e politizados.

Abraço.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Total silêncio

Bom pessoal,

Nem preciso falar que o sindicato não deu as caras. Peço a quem puder, vamos ficar ligando lá... pedindo para pelo menos lerem aos e-mails!

Abraço a todos,
Flavio

Teletrabalho é regulamentado!

Modalidade é caracterizada como toda forma de trabalho realizado regularmente à distância por meio de tecnologias de informática e de telecom

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou nesta quarta-feira (19/05) o Projeto de Lei 4.505/08, que regulamenta o trabalho a distância. A proposta define teletrabalho como toda forma de trabalho que envolve um empregador ou um cliente e um empregado ou trabalhador autônomo e é realizado regularmente a distância, em mais de 40% do tempo, por meio de tecnologias de informática e de telecomunicações.

O projeto foi aprovado com duas emendas apresentadas pela relatora, deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS). Uma delas reserva 20% dos postos de trabalho na modalidade em domicílio ou teletrabalho aos portadores de deficiência. A outra alteração garante ao teletrabalhador direitos que visem à melhoria de sua condição social, além dos que já estão enumerados no projeto.

Segundo a proposta, a relação de emprego no teletrabalho será regida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – Decreto-Lei 5.452/43). Entre outras prerrogativas, o teletrabalhador terá direito a salário, férias, feriados, licenças previstas na CLT e faltas por doença. Os teletrabalhadores não terão direito a horas extras, por se tratar de jornada aberta, e a remuneração deverá ajustar-se às horas normais de trabalho.

O trabalhador a distância tem, entre suas obrigações, as de ser habitual na execução de tarefas e de prestar contas quanto a gastos ordinários e extraordinários decorrentes das funções.

Tramitação

A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Sem resposta do sindicato.

Pessoal,

Como venho informando semanalmente, ainda não temos qualquer resposta do SINDPD-DF, continuam se fingindo de surdos e cegos.

Gostaria de sugestões sobre o que podemos fazer, já que qualquer coisa que eu disser aqui pode ser taxado de tendencioso ou algo parecido, e definitivamente não quero isso, quero participação de todos.

Postem as sugestões na lista do grupo http://groups.google.com.br/group/aptib ou nos comentários deste post.

Abraço,
Flavio

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Cargos de TI ou não?

Pessoal,

Eu já tinha dado uma olhada no que o sindicato está querendo incluir como profissões vinculadas a TI, mas como o amigo Bruno Lemos leu e comentou , resolvi postar, claro que com algumas restrições quanto ao vocabulário utilizado, já que foi escrito somente a mim! :)
Mas como ele estava ao meu lado, pedi autorização!

Eis as propostas:

"Supervisor de Digitação; <- que p@&¨% de cargo é esse que nunca vi na minha vida?? isso é TI!?!

Preparador; <- serve preparador físico?

Operador de Telemarketing; <- tá de sacanagem que isso é TI!

Analista de Arquivo; Assistente de Produção; Atendente; Auxiliar Administr. / Escritório; Auxiliar de Serviços Operacionais; Gerente de Atendimento/treinamento; <- faltou o copeiro e auxiliar de copeiro na lista...

Implementador de Sistemas; <- se tudo em informática vira implementação, somos todos implementadores de sistemas?

Cara que bagunça, tem cargo ali com nomes tão genéricos que nunca vão se encaixar no trabalho de ninguém na vida real, tampouco pode ser definido que é cada um deles...

Técnico de Microfilmagem; <- WTF is this?!?!

Não sabia que o negócio estava tão bagunçado assim...

Acho que uma lista com 20 cargos já definiria bem demais tudo o que se faz em TI."

Pois é gente... quem quiser a lista completa, só pegar no link do sindicato, no post anterior.

Abraços

Assembléia geral com os trabalhadores das particulares, alguém ficou sabendo?

Senhores sindicalistas,

Está noticiado no site do SINDPD-DF o seguinte:

"No dia 9 de abril, o SINDPD-DF, cumprindo as obrigações estatutárias, realizou Assembleia Geral com os trabalhadores das Empresas Particulares de Processamento de Dados do Distrito Federal, no auditório da EFTI (Associação de Formação dos Trabalhadores em Informática), onde foi discutida e aprovada a minuta da Pauta de reivindicação 2010/2011."

http://www.sindpd-df.org.br/index.php?secao=secoes.php&sc=1&id=12357

Diante disso pergunto...

Como isso foi divulgado? Os trabalhadores realmente ficam sabendo?
Quanto tempo durou essa assembléia? 15 minutos?
Que tal, para variar, uma assembléia com a participação dos empregados?

Flávio
http://aptib.blogspot.com/

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Divulgação

Pessoal,

Peço que divulguem o blog... mandem o link para os amigos da área.
Precisamos muito "juntar gente", só assim conseguiremos mostrar força ao encarar o sindicato e os donos de empresas.

Abração

Passamos de 50 seguidores!

Pessoal,

Queria dividir minha felicidade... estamos indo no caminho certo! Simples não é, nem fácil... mas com união e finalidade, atingiremos os objetivos de respeito e reconhecimento da profissão.

Abraços

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Bom ficar atento ao vale-refeição

Boa tarde pessoal,

Sempre recebo o boletim de um escritório de advocacia trabalhista e este achei bem interessante, já que temos alguns casos aqui assim. O artigo está em:

http://www.granadeiro.adv.br/template/template_clipping.php?Id=4347

Abraços

Grupo no GoogleGroups

Pessoal,

Criado um grupo no Google Groups para as conversas... quem tiver interesse, visite http://groups.google.com.br/group/aptib e solicite a inclusão.

Abs,
Flavio

sábado, 1 de maio de 2010

Pertinente...

Pessoal, peguei um comentário que gostei muito... achei legal reponder.

Lindomar disse...

Olá pessoal, interessante esta iniciativa, espero que aos poucos as discussões possam amadurecer e não se perder como tantas outras. Acredito que não seja só a representatividade como o colega falou, acho que é por causa de ideias somente deste tipo (não disse que não é importante), é que vemos governo após governo empregando a política do toma lá, da cá.
Como o próprio nome se propõe, "profissionais", e o que é ser um profissional da área de TI? É ser somente um auto-ditada e "pensar" que está pronto, ou realmente passar por um processo de profissionalização como todo curso de superior?
Está é a questão, não estou dizendo que quem nunca entrou numa universidade não tenha conhecimento, até quem nunca entrou numa universidade pode perfeitamente aprender muita coisa de engenharia, e até mais que muitos engenheiros, mas não poderá nunca assinar como responsável de uma obra. É isto que estou colocando antes de se pensar em buscar algum direito ou melhoria, primeiro qual o conceito de profissional que será abordado?

Lindomar...

Precisamos de uma entidade de classe com alguma representatividade, não imagino algo como OAB, CREA ou CRM... já que representam as profissões ditas "tradicionais" e que jamais perderão a força.

Existem PL`s parados a anos nas gavetas de alguns deputados, simplesmente porque o lobby dos empregadores não permite que isso ande. Precisamos sim da regulamentação, é legal e justo sermos reconhecidos como profissionais qualificados e de alto valor, mas nossa profissão ainda está longe disso.

Precisamos primeiro ser vistos, ouvidos e reconhecidos, aí sim, quando de fato existirmos para as pessoas e empresas, conseguiremos algo de concreto.

Não adianta falar que trataremos aqui apenas de profissionais com mais de XX anos de experiência ou formados por uma das centenas de faculdades de fundo de quintal que temos por aí. Seria cinismo dizer isso, pois temos ótimos profissionais de variadas formações e não podemos excluir quem não tem formação específica em TI de nossos interesses. Como curiosidade, o melhor arquiteto de software que conheço, com todas as 9342 certificações Microsoft, é na verdade contador!

Quando a profissão for regulamentada, aí sim, a entidade será obrigada a restringir... para ser profissional de TI terá de ser formado na área... e não adianta MBA, pós, mestrado ou doutorado na área. Opa... aí lima um monte de gente... será que é isso que queremos? Temos que pensar bem...

Abraço.

1 de maio... dia de comemorar! O que?

Bom dia pessoal,

Dia do trabalho ou trabalhador, pouco importa, importa mesmo é nossa total falta de resposta... nem um e-mailzinho pelo menos dizendo: "O mané... se liga... quem manda aqui sou eu..."... nem isso o sindicato se prestou a fazer. Um sindicato que se presta a representar os trabalhadores da TI de Brasília sequer responder a um e-mail... a coisa está feia! Acho que estão precisando de um pouco de tecnologia por lá... ou será que levaram todos os computadores do sindicato para a EFTI, já que lá não tem mesmo!

Fico pensando, fiz um curso de gerência de projetos na EFTI, o projetor quase não funcionava... máquinas então! Tivemos que levar os notes porque as salas estavam sem computadores. Para quem anda levando atualmente 1% (querendo 2,5%) da folha de pagamento das empresas, religiosamente depositados na conta da empresa, digo, instituição no quinto dia útil do mês, era para se ter no mínimo uma bela infra não acham? Onde está a grana!? Não é pouca...

É... boa coisa para se pensar no dia do trabalho. Que tal cobrarmos isso?

Abraço a todos.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Sem resposta???

Bom pessoal,

Como era de se esperar, os responsáveis pelo sindicato sequer responderam o e-mail, talvez nem tenham lido... e se leram, novamente deram com os ombros.

Ainda assim imagino que possamos fazer algo... convido os amigos e interessados a formarmos uma associação de profissionais e assim, com pessoas juntas e com um objetivo, possamos nos dirigir com alguma voz ao sindicato. Se alguém tiver interesse em deixar de ser um profissional desrespeitado, por favor, respondam ao e-mail, passem pra frente... sei lá... se movimentem.

Abraços,

Flavio

E-mail ao sindicato... tá que sem resposta!

Bom dia pessoal,

Esta e-mail tem como destino o SINDPD-DF, mas como já ouvi várias reclamações do tipo de diversas pessoas... resolvi mandar para os conhecidos.

Estive olhando a pauta de reivindicações para o acordo coletivo deste ano e tenho umas questões pendentes, e acho que muitos dos profissionais copiados ocultamente também as tenham, ou pelo menos concordem com alguns ou todos os itens.

Estão facilitando, e muito (2,5% da folha!!!), a vida da EFTI, que não contribui em nada para a classe, uma vez que os treinamentos oferecidos são de péssima qualidade. Melhor seria voltar ao esquema antigo, em que as empresas providenciem os treinamentos necessários, já que as necessidades são diferentes em cada local. A EFTI engessa os treinamentos, não deixando com que possamos solicitar cursos adequados as necessidades.

Nós, empregados de empresas particulares, somos ridicularizados com um tíquete de valor facial atual menor que R$ 8,00, uma vez que os valores de alimentação no Plano Piloto, onde estão quase todas as empresas e clientes, raramente são menores que R$ 29,00/Kg.

Aumento salarial de proposto menor que 6%??? Só pode ser brincadeira! Na cidade com o segundo maior custo de vida do país, os salários e as condições de trabalho da TI de Brasília estão absolutamente defasados, fazendo pessoas com muitos anos de experiência desistam da área, procurando outra formação em busca de melhores condições e salários. Temos família, filhos (e quem não os tem, pretendem ter um dia) e uma média salarial abaixo de R$ 8.000,00 para Brasília não proporciona uma qualidade de vida adequada a trabalhadores tão necessários e disponíveis para as empresas. Não tivemos evolução salarial significativa nos últimos 10 anos, em 1999 a média salarial era de R$ 2500,00... hoje, raramente se vê um profissional com salário acima de R$ 4500,00... o auxílio-alimentação então, pouco mudou neste período.

Parte disso é falta de interesse do sindicato nos empregados, aceitando pacificamente implementações de políticas grotescas, que destroem as condições de trabalho, deixam as empresas terríveis de se trabalhar, fazendo com que os empregados sejam mal tratados e subjugados pelos empregadores e clientes. Nas terceirizações então, a situação é ainda mais crítica, onde clientes creem ser proprietários dos empregados, sem que as empresas tomem atitude alguma (desde que o cliente esteja pagando em dia, o que dificilmente está ocorrendo) e muito menos o sindicato. Empresas por sua vez, mesmo dentro das sedes, não se interessam pelas "pessoas-máquinas" que empregam, visando apenas o lucro, preferencialmente com custos mínimos.

Outra parte é nossa culpa, dos profissionais, que não buscam auxílio do sindicato e não se unem em mobilização, em último caso até paralisações, para que possamos ser ouvidos e respeitados como profissionais qualificados e indispensáveis para o bom funcionamento de qualquer empresa de hoje, em qualquer área de atuação no mercado.

Os empregadores precisam entender que dependem dos profissionais de TI e sem eles produtividade, visibilidade no mercado e principalmente o lucro despencam, que empresas inteiras podem simplesmente parar sem nosso empenho, dedicação e compromisso.

Precisamos unir forças, unir interesses, unir paixão pela profissão, unir pessoas principalmente, para que sejamos vistos e percebidos como tais, que precisam ser bem tratadas, bem cuidadas e muito bem pagas.

Sei que muitos amigos que recebem este e-mail por cópia vão brincar e se divertir com o assunto... achando que surtei, falando absurdos de pouca praticidade. Mas entendam que sem a participação e mobilização de todos os envolvidos e atingidos, nada vai mudar. Todos precisamos nos movimentar um pouco para a situação mudar ou então continuaremos sendo vistos e tratados como palhaços de pouco valor diante dos muitos milhões de reais gastos pela empresa na última promoção da Dell!

Abraço a todos,

Flávio